(11) 4116-2260 [email protected]

Case: de modelo de negócio convencional a delivery em 45 dias

por | 9 jul, 2020 | Dicas de Marketing Digital

Uma mudança urgente, porém, planejada, no modelo de negócio, fez com que um consagrado restaurante de comida japonesa conseguisse reter seus clientes e conquistar novos durante a pandemia por coronavírus.

Considerado um dos mais importantes restaurantes do gênero em São Paulo, o estabelecimento foi obrigado a fechar as portas às pressas por conta da quarentena e da necessidade de isolamento social.

Mas precisava se manter girando! O que fazer?

Era hora de entrar em ação. Cliente e equipe Leelah se uniram para traçar um novo modelo de negócio que permitisse manter as atividades do restaurante funcionando e satisfazer a necessidade dos clientes que precisavam cumprir a quarentena.

A solução? Criar do zero – sim, do zero – um sistema de delivery.

Porém, havia um problema: tanto nós quanto o cliente não tínhamos qualquer experiência em delivery…

A solução foi transformar o problema em desafio e encará-lo de frente.

A estratégia e os resultados você vê a seguir.

LEIA MAIS: Vendas mobile: um caminho sem volta 

Como criamos um modelo de negócio de delivery bem-sucedido?

Com a pandemia, o sistema de delivery cresceu, e muito, como forma de minimizar os danos provados pela crise e o fechamento de todos os restaurantes Brasil a fora. Com a alta concorrência, nós, da Leelah, precisávamos montar uma estratégia certeira e urgente.

Diferente de outros restaurantes de São Paulo, o nosso cliente não tinha qualquer tradição em delivery e, tampouco, estava presente em aplicativos de entregas, como iFood.

Tínhamos aí dois importantes pontos:

1 – Correr contra o tempo para implantar o novo sistema.

2 – Diferenciar o cliente para que o modelo de negócio fizesse realmente sentido.

E foi assim, na luta por buscar ações e oferecer resultados visíveis, que iniciamos o planejamento e a estratégia de marketing digital para o novo sistema delivery.

Os primeiros passos foram:

1 – Definir os atributos do negócio
2 – Identificar público-alvo e persona
3 – Enumerar os objetivos de marketing
4 – Traçar as metas
5 – Estabelecer o valor de investimento
6 – Escolher as ferramentas
7 – Medir, ajustar e rodar

Para manter o relacionamento com os clientes, avisar sobre a novidade e atrair novos clientes, investimos em conhecimento técnico e usamos diferentes estratégias:

  • Google Ads: rede display e rede de pesquisa
  • Google remarketing
  • Facebook Ads (Facebook e Instagram)
  • Tráfego orgânico com SEO
  • Google Tag Manager & Google Analytics
  • WordPress Divi
  • Página de aterrissagem de cliques
  • Pixels e tags de conversão

O restaurante, por não ter a tradição do delivery, não entrava no radar do público na hora de fazer os pedidos. Dessa forma, tivemos que planejar muito bem a estratégia de divulgação para não comprometer o orçamento do cliente, que já havia sofrido uma queda considerável por conta da quarentena.

LEIA TAMBÉM: Como um bom script de vendas faz toda diferença no atendimento via WhatsApp

E quais os resultados alcançados com essa mudança no modelo de negócio?

Após pouco mais de 40 dias, com direito a monitoramento intenso e ajustes sempre que necessários, alcançamos a meta de faturamento para manter as operações do restaurante em dia.

Valor investido: R$ 6.280,00
ROI: 92x

Gráfico 1

Nota do gráfico 1: a parte destacada em azul refere-se ao período de acessos ao site antes da pandemia. O quadro apontado em vermelho refere-se ao período no qual o restaurante esteve fechado, inclusive para delivery. O período em verde refere-se ao momento em que foram aplicadas as estratégias de marketing desenvolvidas pela Leelah e o cliente.

Grafico 2

Nota do gráfico 2: também existia uma demanda reprimida, que foi trazida ao site, de clientes que já conheciam o restaurante e estavam prontos para compra. Este é o motivo do crescimento tão rápido nas primeiras semanas. O pico refere-se ao dia dos namorados que teve resultado impressionante em pedidos!

CONTINUE LENDO: Tenha um stand de vendas 24h por dia

 Ajustar o modelo de negócio foi questão de sobrevivência!

Quando decidimos abrir uma empresa, o plano de negócio é um dos pilares para que o projeto saia do papel. Entretanto, mais do que investimento, capital de giro e boas ideias, é preciso ter flexibilidade e coragem para fazer mudanças radicais. A resistência pode levar um negócio à falência!

Há um ditado que diz: enquanto alguns choram, outros vendem lenços. E se você pretende manter a sua empresa de pé, precisa constantemente encontrar maneiras de ser o vendedor de lenços.

A pandemia provocada pelo coronavírus pegou de surpresa milhares de empresários. Mas, ao mesmo tempo, ajudou a desenvolver a resiliência e a disposição para correr riscos. Essas duas capacidades permitiram que muitas empresas se reinventassem, sobrevivessem à crise e mantivessem a economia girando.

Mudar o modelo de negócio do dia para a noite não é nada fácil. É preciso planejamento e monitoramento constantes, de forma que cada passo seja ajustado para evitar novos e maiores problemas.

E, nesse processo de mudança de negócio do modelo de loja física para o atendimento somente em delivery, o marketing bem feito foi fundamental para manter a empresa funcionando.

Caso precise de ajuda com o seu negócio, nós, da Leelah, estamos aqui. Conte com a nossa consultoria de marketing digital para lhe ajudar. Temos profissionais especializados em diferentes estratégias e cases de sucesso que mostram alguns resultados que obtivemos. Vale a pena conferir!

Sucesso para você a até o próximo artigo!

 


Denis Minchiotti

Denis Minchiotti

Entusiasta da internet e tecnologia e MBA em gestão de marketing. É responsável por SEO e sócio da agência Leelah.
Siga no Linkedin


0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FALE CONOSCO