(11) 4116-2260 [email protected]

EAT e YMYL: conceitos do Google impactam o rankeamento do seu site

por | 23 jul, 2020 | Dicas de Marketing Digital

 

As ações que realizamos para melhorar o rankeamento das páginas de um site precisam ter como base dois pontos importantes: o objetivo do site e as formas de os algoritmos do Google fazerem análises.

Quem está começando no mundo do SEO ou já tem caminha há algum tempo nesse universo, sabe que essas estratégias levam um tempo para mostrar resultados expressivos. Porém, isso não quer dizer que o Google não esteja a todo momento inovando suas formas de avaliar a qualidade das páginas para montar uma SERP realmente eficiente.

Sempre que o Google anuncia alguma mudança no jeito de qualificar os conteúdos das páginas é necessário parar e revisar o que já foi desenvolvido, para que os resultados já obtidos não sejam comprometidos pelas novas referências.

E já faz um tempinho que dois conceitos do Google têm impactado o jeito como aplicamos as estratégias de SEO e como nos conectamos aos usuários: o EAT e o YMYL.

LEIA MAIS:  A busca orgânica do Google pode fazer seu negócio decolar

O que é o Google EAT?

O EAT equivale a três importantes conceitos que o algoritmo do Google vem utilizando para qualificar as páginas de nossos sites, tomando como base uma melhor experiência para o usuário.

E de Expertise (Especialização)
A
de Authoritativeness (Autoridade)
T
de Trustworthiness (Confiabilidade)

O E analisa a relação que uma empresa estabelece entre o segmento que ela atua e o conteúdo que ela apresenta.

Ou seja, se a sua empresa trabalha com vendas peças para carros, o Google espera que o conteúdo do seu site – especialmente o blog – traga informações que eduquem o cliente que deseja entender mais sobre o assunto e procura uma empresa que possa atender às suas necessidades.

O A está relacionado à autoridade que o seu conteúdo oferece.

É assim: quem alcança as primeiras posições orgânicas do Google é porque não apenas realiza um bom trabalho de SEO, como oferece um conteúdo rico a apropriado, com texto bem escrito, imagens condizentes com o tema, vídeos complementares, links para aprofundamento dos assuntos e por aí vai. Quem realiza este trabalho com maestria fica à frente da concorrência, se tornam uma referência, uma autoridade no segmento.

O T é uma junção dos dois primeiros conceitos, acrescentado de outros pontos dentro do site que atraiam a confiança do usuário.

Um exemplo bem interessante de confiabilidade é um site de e-commerce. Para que o cliente realmente se sinta seguro para comprar algo da sua empresa e inserir os dados pessoais e do cartão de crédito dele, seu site precisa transmitir segurança. Essa sensação se dá desde a URL, passando pela navegabilidade, até chegar na página de compra segura.

É importante lembrar que esses conceitos são bem novos. Surgiram em 2019, quando o Google publicou o Search Quality Evaluator Guidelines, um documento bem completo que elucida os pontos que qualificam uma página de internet.

E o que é YMYL?

A sigla YMYL significa Your Money, Your Life.

Parece confuso, não é? Mas calma que você já vai entender.

O YMYL tem uma relação bem direta com o E, do EAT, porque está ligado a propósito. Lembra do exemplo que demos lá em cima? Se você trabalha com vende de peças para carros, o seu objetivo – ou propósito – é oferecer um site com um bom conteúdo sobre este tema.

Mas para o Google, o EAT não basta para qualificar uma página de site. Uma vez que ele monta a SERP cruzando as necessidades dos usuários e as inovações que foram realizadas até hoje, o Google se preocupa em evidenciar os conteúdos que tragam garantias de veracidade.

Isso porque, de acordo com o documento divulgado em 2019, determinados assuntos – saúde, finanças, direitos civis, comportamento, educação e notícias jornalísticas – precisam de um crivo e de uma averiguação de veracidade e de confiabilidade maiores. Um médico, por exemplo, comprovará a veracidade das informações divulgadas se tiver registro profissional, premiações e estudos científicos.

Sendo assim, o conceito de YMYL é acionado quando os temas pesquisados causam algum tipo de impacto na vida do usuário e precisam de uma “pesquisa de qualidade” mais apurada.

Deu para entender a importância que o YMYL exerce sobre o seu site, empresário?

Se você trabalha com alguns desses temas e suas páginas conquistam um bom rankeamento no Google, significa que a sua preocupação com o nível de qualidade do seu conteúdo está dentro dos criteriosos padrões estabelecidos pelo Google.

LEIA TAMBÉM: Fazer apenas SEO dá resultado?

Rankeamento: o que fazer para adequar o seu site ao EAT e ao YMYL?

Google Eat Ymyl

O SEO, de uma forma geral, tem uma base de conceitos e técnicas, mas suas formas de aplicação se aprimoram à medida que as tecnologias se desenvolvem e o comportamento de consumo se modifica.

Quem está sempre atento a tudo isso, toma medidas assertivas para manter o bom rankeamento de suas páginas, a atração de clientes e as taxas de conversões aquecidas.

Seguem aqui as dicas que você nunca deve deixar de lado quando o assunto é SEO. Ainda mais agora que os conceitos de EAT e YMYL entraram no radar dos algoritmos:

  • Utilize palavras-chave que tenham relação com o seu negócio;
  • Desenvolva conteúdos interessantes e aprofundados e sempre relacionados ao propósito da sua empresa;
  • Faça bons links para melhorar a navegabilidade do site e aprofundar o interesse dos usuários pelos temas abordados;
  • Utilize URLs amigáveis, incluindo palavras-chave nelas e eliminado números e caracteres especiais;
  • Escolha imagens que tenha relação direta com o tema abordado no conteúdo.
  • Invista em links externos, que aumentem a veracidade das informações apresentadas no seu site.

Para garantir o E de Especialização do seu site:

  • Evite a superficialidade. Desenvolva conteúdos relevantes e que efetivamente atendam às necessidades dos clientes;
  • Diversifique as palavras-chave e termos em relevantes, mas sem fugir do foco do seu segmento e negócio
  • Busque boas fontes e, se necessário, inclua links que possam comprovar a veracidade das suas informações.

Para garantir o A de Autoridade do seu site:

  • Palavras-chave também são indícios de autoridade. Saiba usá-las dentro do conteúdo de maneira inteligente e estratégica;
  • Amplie a divulgação do seu conteúdo. Além de posicionamento orgânico, faça posts nas redes sociais com links apontando para os textos do blog;
  • Permita que outros sites apontem para as suas páginas. Este tipo de referência também é sinônimo de autoridade.

Para garantir o T de Confiabilidade do seu site:

  • Apresente selos de segurança para garantir a confiabilidade do seu site, principalmente se for um e-commerce, para que os usuários não tenham receio de fechar negócios com a sua empresa;
  • Apresente Políticas de Privacidade de Dados bem claras;
  • Tenha um canal eficiente de SAC para os usuários tirarem dúvidas;
  • Habilite reviews no site e comentários em suas redes sociais. Essas provas sociais mostram que as pessoas estão satisfeitas com o serviço que você oferece.
  • Mesmo sendo uma página virtual, apresente aos usuários um endereço físico e os profissionais envolvidos. É uma garantia para o usuário de que a empresa realmente existe.

CONTINUE LENDO: Técnicas de SEO: 7 erros que você precisa evitar

Se você precisa de ajuda para melhorar o SEO o rankeamento das suas páginas, venha fazer uma consultoria conosco! Temos sólidos conhecimentos em SEO, com cases de sucesso para você conhecer.

Espero que você tenha gostado do nosso artigo sobre rankeamento e sobre os conceitos EAT e YMYL do Google. Sinta-se à vontade para deixar suas dúvidas e sugestões nos comentários e compartilhar nosso conteúdo em suas redes sociais, ok?

Até o próximo artigo!


Denis Minchiotti

Denis Minchiotti

Entusiasta da internet e tecnologia e MBA em gestão de marketing. É responsável por SEO e sócio da agência Leelah.
Siga no Linkedin


0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FALE CONOSCO